Resultados de pesquisa

Bolachas da Proalimentar

|
18h, Jornalismo e Ciências da Comunicação, sala 6.
Ainda agora saíram daqui uns putos da UJr, que, para quem não sabe, é uma iniciativa da UP para jovens pré-universitários, alunos do secundário.
A questão é: De que lhes adianta virem aqui no fim de Julho?
Fiquei a saber que estes - possivelmente - futuros alunos de JCC passam o dia em sessões de esclarecimento e que até fazem alguns trabalhos nos estúdios (sim, temos) e no portal (sim, também temos). Devem ficar com uma bela ideia do que isto é... Cheguem cá no 1º ano e vêem que nem sequer põe os cotos num estúdio (e muito menos no Portal :P). E depois pensam "Mas não foi isto que me disseram.... sniff sniff" e nós, que já cá estamos, com pena - IMENSA PENA! =P
Além disso, se não fosse pedir muito, gostávamos que o Ministério da Ciência e do Ensino Superior nos concedesse um desejo... NÃO DEIXEM ENTRAR GAIJAS VINDAS DIRECTAMENTE DO BOLHÃO! As que passaram ainda há pouco devem ter vindo da ala sul :P

E mais, hoje devia ser feriado! Entrei em TODAS as lojas de roupa do NorteShopping (todas mesmo todas!) e - rejubilem! - comprei umas calças!!! 1!!! Mas ainda há mais! Não são pretas! Whooooooooooooooa! \o/

wee.vil

P.S. - O título não tem nada a ver, assim como não tem nada a ver o próximo post scriptum com o que disse antes...

P.S.2 - Ninguém quer ir fazer um trabalho por mim amanhã? -_-

Tira do dia - 2

|


Mais um exame hoje... às 17h entro de férias! (Ou então mais cedo :P)
E depois de hoje, nunca mais ouço falar de Indústrias Culturais! :D Nem imaginam o rejúbilo! Apetece-me ir lanchar/jantar com uns amigos :) Coisa pouca, mas sentida :P
Primeiro: Indústrias Culturais mata-me! Não é cadeira nem é nada; alguém me explica o que aquilo é? Parece que vai sair do plano curricular (apesar de ir uns anos tarde demais... :x). E depois ainda temos que aguentar com o pessoal do 12º na primeira página do JN: "Ana Rita, 18 anos, 20 valores a Matemática e a Física". E depois?

Bem...

Segundo: Vilar de Mouros. Para quem não sabe, Vilar de Mouros é em Caminha! A 8 quilómetros de Caminha. Lamento desiludir-vos, mas não, não é no Alentejo. Isso é a Zambujeira do Mar! =x
Primeiro Vilar de Mouros (esta semana), depois Zambujeira do Mar e só depois Paredes de Coura (alguém tem bilhetes de graça? :P).

Hf o/ wee.vil.


Prancha do dia - 1

|




E por estar quase de férias... uma pracha de Calvin and Hobbes a lembrar-me isso mesmo: férias :)

STCP

|
Greves.
Ainda agora fiz um comentário a um post num blog de um senhor 'Pequeno Engenheirinho', o Simão, sobre o jackpot da próxima semana do Euromilhões.
Acrescentei um dado importantíssimo :P Com os 113 milhões de euros (113.000.000€), daria para comprar cerca de 5.022.222 talões de passe estudante ou rede geral dos STCP.
Pois bem, mas seria assim tanto o interesse em gastar o dinheiro nisso? Afinal os STCP andam constantemente em greve! Agora deram numa de às sextas, sábados e domingos fazerem greve (3 dos 6 sindicatos)... Mesmo sendo em Julho e por tempo indeterminado, essas greves são uma chatice! Claro que o passe dos STCP é válido, nesses dias, em outros transportes da ANTROP, como a MaiaTransportes e a Gondomarense, no Metro do Porto e na rede urbana da CP.
Mas, para quem é de S. Mamede Infesta, isso não significa lá muito... Dos transportes para a Baixa (dos da ANTROP) só há, para além dos STCP, a 30 da MaiaTransportes. Umas camionetas muito simpáticas, não haja dúvida! : De resto, nem Metro, nem CP! S. Mamede ali no centro, quase sem nada quando fazem essas greves :P
Por isso, mais vale ir a pé até à faculdade...

Calvin and Hobbes

|
Vi este artigo na revista "Azul", da Caixa Geral de Depósitos e resolvi partilhá-lo convosco. :) Transcrevi-o.

"O mundo de Calvin & Hobbes é cheio de metáforas, de personagens tão fantásticas quanto complexas. Embora gire em torno do universo de uma criança, esta banda desenhada (BD) não se destina só aos mais pequenos". Assim começa o artigo. Mais à frente, há a opinião de Carlos Pessoa (jornalista do Público), com a qual concordo: a grande riqueza de Calvin é ser "uma criança universal e que agrada a públicos muito distintos. É uma série de referência que não envelhece, pois tem muita vivacidade, ritmo e um humor notável".

O Público acolhe esta BD desde Março de 1990. Carlos Pessoa acrescenta que "depois de publicarmos todas as tiras pensámos substituí-lo, mas houve uma resistência saudável dos leitores e uma dificuldade da nossa parte e encontrar um substituto à altura". (Ainda bem que não tiraram ^^).


Das personagens, há duas fundamentais: Calvin e Hobbes (lógico, não é? EnfinS...)

Calvin é um menino rabino que deve o seu nome a João Calvino (teólogo francês do século XVI, acreditava na predestinação).
Bill Watterson, o criador, sobre Calvin: "Uma das razões por que me divirto a criar esta personagem é por ser frequente não estar de acordo com ele. Utilizo-o como um escape para a minha imaturidade, como uma maneira de preservar a minnha curiosidade pela Natureza, como uma forma de ridicularizar as minhas obsessões e de fazer comentários sobre a natureza humana. Não gostaria de ter o Calvin em casa mas, no papel, ajuda-me a pensar a vida e a percebê-la", revela o autor ao site
Ucomics.

Hobbes, o tigre, ganhou o nome de Thomas Hobbes (filósofo inglês do século XVII, de visão muito pessimista da natureza humana). Watterson inspirou-se numa das suas gatas para construir esta figura. Sprite era "simpática, inteligente e adepta de emboscadas aos donos", diz. Embora seja um mero brinquedo, raramente vem à ideia de quem lê que o tigre é um ser sem vida.
Watterson: "Não penso em Hobbes como um boneco de peluche que
miraculosamente
adquire vida quando o Calvin está por perto. E também não considero que o Hobbes seja fruto da imaginação de Calvin. (...) Calvin vê Hobbes de uma maneira, enquanto todas as outras pessoas o vêem de outra. Eu mostro duas versões da realidade. A vida também é assim".

O universo de Calvin & Hobbes não estaria completo sem as personagens secundárias que gravitam em torno da dupla e que, na maioria das vezes, surgem para serem vítimas das tropelias deste par.
Comecemos pelos progenitores. Não têm nome, o que interessa é a sua condição de pais. A mãe é quem mais sofre com as ideias do filho, que está sempre a pôr à prova a sua paciência e equilíbrio emocional.
Watterson: "No início, os pais do Calvin foram alvo de críticas por parte dos leitores, por serem pouco carinhosos e desnecessariamente sarcásticos. Na época, era invulgar uma BD concentrar-se nos aspectos xasperantes das crianças sem que isso fosse acompanhado por uma quantidade de manifestações de ternura e sentimentalismo, para adoçar as coisas".
Na opinião do pediatra Brito Avô, que consta do referido artigo, esta "não é uma família habitual, mas temos de ter em conta que o que nos é mostrado são cenas episódicas e não o quotidiano".

Ora bem, para já é isto :) talvez volte daqui a uns dias... talvez não... nunca se sabe como são as Indústrias Culturais! Só que têm iogurtes e são design-intensivas :P *

Greenpeace

|
A fundação Greenpeace foi fundada em 1971, no Canadá.

A primeira acção do primeiro grupo da Greenpeace foi nesse ano: os fundadores deslocaram-se pacificamente às Ilhas Aleutas, no Alasca, na tentativa de impedir um teste nuclear dos Estados Unidos. Esta iniciativa baptizou o primeiro navio da organização, o Rainbow Warrior, e os activistas como "Os Guerreiros do Arco-Íris". Isto porque a acção se desenvolveu com base numa profecia de uma índia Cree de nome "Olhos de Fogo", há mais de 200 anos. Dizia: "Um dia, a Terra vai adoecer. Os pássaros cairão do céu, os mares vão escurecer e os peixes aparecerão mortos na corrente dos rios. Quando esse dia chegar, os índios perderão o seu espírito. Mas vão recuperá-lo para ensinar ao homem branco a reverência pela sagrada terra. Aí todas as raças irão unir-se sob o símbolo do arco-íris para terminar com a destruição. Será o tempo dos Guerreiros do Arco-Íris."

Desde então, a Greenpeace tem crescido. Em 1979, já tinha filiais em sete páises, de tal modo que foi criada uma instância internacional de decisão e organização - Greenpeace International (GPI). A GPI, sediada em Amesterdão, coordena e organiza actividades da organização a nível internacional.
Actualmente, a Greenpeace já tem representação própria em 41 países. Para quando uma filial em Portugal?
No site da GPI podem encontrar todas as informações sobre esta ONG, acções desenvolvidas, voluntariado, etc.

A agendar:
20 anos do incidente em Marsden Wharf.

Opening

|
5 de Julho de 2005.
14h05.
A 55 minutos do exame de Semiótica. Relaxar um bocado. Ler Deathnote e ouvir Coldplay, ao vivo no Live 8. Fenomenal (tudo menos Semiótica :P).
Não resisti à tentação e criei mais um espaço na blogosfera... Vim marcar a inauguração apesar de já ter sido criado há algum tempo. =P
Uma certeza: Vou mudar o template do blog :x Depois dos exames vou trabalhar nisso =) Aceitam-se sugestões e criações ;)

wee