Resultados de pesquisa

Tira do dia - 9 - XPTO

|

Já tinha saudades...

Pranchas e tiras diversas

|
(Th)ink (em cima)
Too Much Coffee Man (em cima)

Fonte: UComics.com
|

Achei esta tira fenomenal ;)

Paragens

|
Novamente a saga que é viajar nos STCP.
Já pararam para reparar e pensar sobre os nomes de algumas paragens dos autocarros?

Ora vejam uns exemplos:
- Travagem
- Sonhos
- Paraíso (gostei desta)
- Codiceira
- Marracuene
- Curva do 30
- Cartes
- Corujeira
- Godim
- Taralhão
- Coriscos
- Estivada
- Santa Ovaia
- Meiral
- Presa
- Covina
- Meilão
- Corga
- Parada
- Ribeiro Chambado
- Saibreiras
- Forno
- Corim
- Porto Carreiro
- Perpétuo Socorro
etc.

Estes são só uns exemplos de que me lembrei...

Novembro

|
Olá...
Preciso de ideias... Quero saber que músicas acham que se enquadram bem em Novembro... :P É uma sondagem para um calendário digital que estou a fazer para DCM (e não DGV, Isabel, lol). Falta-me parte da banda sonora. Posso dizer que já inclui Moby e Queen...

Eu

|
01000001
01101100
01100100
01100001

Fez ontem 14 anos...

|

... mas só hoje é que faço o post :P

Ora bem, há 14 anos, a 24 de Novembro de 1991, morreu Freddie Mercury (de nome verdadeiro Fahrook Bulsara), vocalista dos Queen.

Morreu de broncopneumonia causada pela Sida. Apesar dos vários rumores e desconfianças, Freddie Mercury apenas assumiu ser HIV Positivo no dia antes de ter falecido. Especula-se sobre a doença e julga-se que o artista terá sido infectado devido a comportamentos sexualmente promíscuos e às várias relações hetero e homossexuais que terá tido ao longo da sua vida. Relembre-se que Mercury era assumidamente bissexual.

O último álbum que gravou com os Queen foi "Innuendo", lançado em 1991. Nos videoclips filmados nessa altura, as imagens icónicas de Mercury correspondem, em grande parte, a imagens de arquivo. Também foram utilizadas imagens menos icónicas como desenhos animados, o que levantava e aumentava as suspeitas de que Freddie Mercury estaria gravemente doente. Nos últimos meses da sua vida, emagreceu imenso e mostrou a sua debilidade nas poucas vezes em que aparecia ao público.

Álbums a solo

  • Mr. Bad Guy (1985)
  • Barcelona (1988) (com a soprano espanhola Montserrat Caballé - No álbum The Voice, a voz neste tema é de Russel Watson.)
  • The Freddie Mercury Album (1992)
  • The Great Pretender (1992)

Albums

  • Queen (1973)
  • Queen II (1974)
  • Sheer Heart Attack (1974)
  • A Night at the Opera (1975)
  • A Day at the Races (1976)
  • News of the World (1977)
  • Jazz (1978)
  • Live Killers (1979)
  • The Game (1980)
  • Flash Gordon (1980)
  • Hot Space (1982)
  • The Works (1984)
  • A Kind of Magic (1986)
  • Live Magic (1986)
  • The Miracle (1989)
  • Innuendo (1991)
  • Live at Wembley '86 (1992)
  • Made in Heaven (1995)
  • Queen on Fire - Live at the Bowl (2004)
  • Return of the Champions (2005)

Apesar da sua morte, a alma persiste - pela voz inconfundível e pela (omni)presença.


Freddie Mercury
5 de Setembro de 1946, Stone Town, Zanzibar - 24 de Novembro de 1991, Londres, Inglaterra

Importante

|
Nasceu a Fofish Records!

Nova empresa discográfica on fire. Por Blu e Wee. :]
Marco Paulo, põe-te a pau!

Wishlist....

|

Quero ir ver os Coldplay, uma das minhas bandas preferidas! Pena só virem a Lisboa :\ Mas pronto, é no dia 23 deste mês, ou seja, depois de amanhã, no Pavilhão Atlântico!!!

Formados em 1996, já lançaram três álbuns: "Parachutes" (1999), "A Rush Of Blood To The Head" (2001) e "X&Y" (2005).
Membros: Chris Martin (voz, teclas e guitarra - sim, o marido da Gwyneth Paltrow...); Jon Buckland (guitarra, harmónica e coros); Guy Berryman (baixo, sintetizador, harmónica e coros); Will Champion (percussão, piano, coros).

Por isso, se alguém me quiser pagar o bilhete e as viagens, EU VOU! =X



Bodyrockers - "I like the way you move"

|
"There's so many things i like about you, I..
I just don't know where to begin,

I like the way you, look at me with those beautiful eyes,
I like the way you, act all surprised,
I like the way you, sing along,
I like the way you, always get it wrong,
I like the way you, clap your hands,
I like the way you, love to dance,
I like the way you, put your hands up in the air,
I like the way you, shake your hair,
I like the way you, like to touch,
I like the way you, stare so much,
but most of all....
Yeah..
most of all....

I like the way you move.....
I like the way you move.....

I like the way you, put your hands up in the air,
I like the way you, shake your hair,
I like the way you, like to touch,
I like the way you, stare so much,
but most of all....
Yeah..
most of all....

I like the way you move.....
I like the way you move.....

I like the way you, put your hands up in the air,
I like the way you, shake your hair,
I like the way you, like to touch,
I like the way you, stare so much,
but most of all....
Yeah..
most of all....

I like the way you move!"

Me, myself and I

|

Sou eu!!! :D

Também quero...

|
... uma espécie de lemures com o meu nome....

http://news.yahoo.com/s/ap/20051111/ap_en_ce/people_john_cleese
|

Pérola...

Tira aleatória - " "

|

Esta faz-me lembrar - ou melhor, não me deixa esquecer - que está um frio de arrepiar lá fora. Ide para Cedofeita e pedi por mim! Hoje está frio e não me apetece trabalhar... Tenho fome e estou cansada :P E fui a TS \o/ 45 minutos!!!! Vá lá, vá lá, admitam que a intenção foi boa, até porque às 8h já estava na faculdade! E a aula só deve ter começado lá para as 8:30 e só.... Vidas! Claro que às 9:15 é sempre boa hora para sair da aula! :P É intragável :f

Já agora, ao meu padrinho: gostei do gato :o :D E mais, tenho tanto que fazer agora (até tenho, mas não há-de ser nada, nadinha...) que até me dei ao trabalho de ir ver coisas que aconteceram no dia 5 de Novembro :P Ora aqui tens na Wikipedia e na BBC. Have fun \o

O mais importante é dizer que amanhã é o Dia Internacional da Tolerância decretado pela UNESCO :P

E agora vou voltar ao que estava a fazer: vegetar. :P



A última da prancha :o

|
At last :P xD

Mais uma! ^^

|
Normalmente, poria títulos como 'Tira do dia - X' ou 'Prancha do dia - X', mas como lhes vão perdendo a conta (apesar de não serem assim tão inúmeras =P), vão desta forma... Qualquer dia retomo a contagem! ;) Esta de hoje vai para o fã xD O senhor Engenheiro o/ Hey, Zé! o7
E, já agora, para o outro Engenheiro, Green! ^^
Já me dizem os outros, eu é mais Engenheiros... :x


E continua.... =)

|


Eu gosto mesmo de Mutts, se é que ainda não deu para reparar. Mais, quem me dera ter os livros todos :o Acho as personagens um máximo, tanto pelo 'físico' (o desenho) como pelo 'psicológico'. :)
Para quem não sabe, o autor é Patrick McDonnell.
Há destas BDs na FNAC, em português e em inglês; eu prefiro em Inglês, apesar das traduções não estarem muito mal. :P

:D Estou a adorar esta prancha ^^

|
|

Orientação precisa-se

|

Frustração

|
Para quem se quiser dar ao trabalho de ler...

Modelo conceptual – descrição do projecto:

O meu projecto tem por base um modelo conceptual baseado em actividades, particularmente em dar instruções e manipular.

Para dar instruções, o utilizador tem à disposição o habitual teclado numérico, assim como as teclas de “Ok” (Prosseguir, a verde) e “Cancelar” (Anular, a vermelho). Foram acrescentadas teclas de escolha de idiomas (português, inglês, espanhol, etc.) e as restantes teclas da máquina desaparecem.

Para navegar nos conteúdos, há duas possibilidades: utilizar o rato esférico ou tocar em qualquer um dos ecrãs directamente (“touchscreens”). Estas duas possibilidades pertencem já ao domínio da manipulação.

Em relação à disposição dos menus no ecrã inicial, no lado esquerdo são apresentadas as opções do Multibanco (“levantamentos”, “consultas”, “pagamentos”, “compras”, “outros”). Do lado direito vão ser apresentadas as opções mais utilizadas por cada utilizador – os “favoritos”.

Quando o utilizador escolher uma operação, quer carregando no ecrã, quer seleccionando com rato, os menus do lado oposto desaparecem, dando lugar aos submenus disponíveis da opção seleccionada.

Caso esses submenus tenham opções dentro de si, ao serem seleccionados os restantes menus descem e minimizam, continuando acessíveis, e as do menu escolhido descem em “dropdown”.

Com a ramificação que se vai formando à medida que se escolhem operações, é possível ao utilizador saber sempre onde se está (em que menu / submenu / operação). Esta árvore funciona por analogia ao sistema informático, em que há várias pastas dentro de pastas, e ficheiros dentro destas (apesar de nem sempre estar visível, forma-se uma árvore).

Quando não houver alguma opção à partida disponível, devido a alguma falta (falta de papel para os talões, falta de notas, falta de moedas, avaria, etc), essa indisponibilidade será representada nos ecrãs e o utilizador será avisado quando inserir o cartão. No caso da máquina estar fora de serviço, serão indicado nos ecrãs as caixas automáticas mais próximas, com morada e mapa.

Em relação aos aspectos físicos da máquina, fiz, como acima referi, alterações no teclado. Para além das mudanças em termos de teclas, é também acrescentado um rato esférico.

Para responder a utilizadores de diferentes alturas, há dois ecrãs à disposição: um em frente, na localização habitual do ecrã das Caixas Automáticas, e outro junto do teclado, mais pequeno. Assim, tanto as pessoas mais altas como as mais altas conseguem visualizar os conteúdos. Ambos os ecrãs são “touchscreens”, pelo que ambos são utilizáveis.

Actualmente, as caixas Multibanco não possuem instruções; apenas uma listas das funções capazes de desempenhar (até porque as funções disponíveis nas máquinas dentro dos bancos não são exactamente as mesmas das que estão fora dos bancos). Por isso, na parede lateral esquerda, há uma breve descrição instrutória de como utilizar a máquina (referências ao “touchscreen”, ao rato, etc.) em português e em inglês. A pensar em cidadãos invisuais, juntei também um painel de instruções em Braille junto ao teclado, onde é bem acessível. Relacionado com isto, junto a cada ranhura há também o título em Braille. No teclado numérico, cada número tem a sua representação nesta linguagem, assim como os botões do rato. A pensar nestes utilizadores, será também activada uma gravação sonora quando o cartão for inserido (o cartão tem memorizadas estas necessidades especiais do utilizador). Em caso de haver algum problema, como a falta de notas, por exemplo, o utilizador seria logo notificado. Para haver alguma privacidade, alguns dados não serão disponibilizados pela gravação, como o pin inserido (apenas dirá, no fim de se inserir o código, se está correcto ou incorrecto) e a falta de crédito (neste caso, dirá apenas que não é possível efectuar a operação). A dispositivo de som estará colocado no painel inferior, para ser mais próximo do utilizador.

Também para melhorar a visibilidade da máquina em si, há, na parte superior, luzes, que são accionadas através de sensores detectores de presença. Quando alguém se aproximar da máquina e efectuar o gesto de inserir um cartão, as luzes acendem; o inverso acontece quando a pessoa retirar o cartão e se afastar.

Tornando as ranhuras mais visíveis, todas têm títulos luminosos, sendo uns mais reforçados do que outros (a do cartão (com o título “cartão”) é a que possui uma tipografia e uma luz mais forte, por exemplo).

O sistema utilizado é o de cartão com banda magnética ou com chip integrado. Este cartão tem a capacidade de armazenar informações sobre o seu utilizador; desta forma, quando for inserido (e validado através de Pin, como actualmente), aparece imediatamente, no lado direito do ecrã, uma lista das quatro tarefas mais frequentemente desempenhadas pelo utilizador – a lista de “Favoritos”.

Para informar os utilizadores e para os ajudar a chegar às operações que desejam, está disponível um sistema de ajuda, canto superior esquerdo do ecrã. Ao ser activado, disponibiliza informações sobre os menus do ecrã em que se encontra: para que servem, como se utilizam, que opções incluem (se incluírem), como retroceder, etc.

Nesta versão da máquina Multibanco incluíram-se novas ranhuras, que servem novas funções da máquina. Para além das habituais ranhuras de “cartão” (para o cartão de crédito ou de débito, sendo todos os tipos de cartões aceites) e de “talão”, há a de “caderneta”, que algumas máquinas têm, mas não todas. Assim passa a ser possível, em todas as máquinas, utilizar a caderneta, para quaisquer operações, independentemente do banco em que se tenha a conta. Também sugiro esta universalidade em relação aos depósitos – apesar desta função não estar directamente ligada à máquina Multibanco e sim aos bancos. Nos levantamentos, deixa de existir uma simples ranhura e passa a existir uma superfície côncava, para que também se possam levantar moedas.

As novas ranhuras são as de “depósitos, cheques e câmbios” e “bilhetes”. A primeira responde às operações de depósitos em papel (notas ou cheques), à disponibilização imediata de cheques e ao câmbio (inserem-se as notas para trocar nesta ranhura). A ranhura “bilhetes” serve para se carregar e comprar bilhetes “Andante”, passes dos STCP (ou outros serviços de transportes), bilhetes da CP e bilhetes para espectáculos. Esta ranhura foi criada especialmente por causa dos três primeiros casos, em que (mais até no caso dos “Andantes” e dos cartões de passe) o utilizador tem que inserir o próprio cartão na máquina para comprar viagens. Deste modo, a ranhura “cartão” está disponível para o cartão Multibanco e a de “bilhete” para os restantes cartões. Em relação aos bilhetes para espectáculos, sai por esse espaço um bilhete semelhante ao que se compraria numa bilheteira, em vez do habitual talão Multibanco que se tem que ir trocar por um bilhete antes de se entrar no recinto do evento – assim poupa-se tempo em filas.

Fancy, anyone? :\
|