Resultados de pesquisa

Another playlist

|





Hoje passei o dia todo a tentar dubmeter uma imagem no deviantArt para um concurso de fotografia.
Ontem, estive at tarde a trabalhar para Ergonomia. noite, sonhei com HTML. :S
Amanh, vou trabalhar para EAM outra vez..

Logótipos

|

Alcacer do Sal logo 05 by *v00d00ciTa on deviantART

Levei este logótipo a concurso _ Concurso para a imagem - logótipo para o concelho de Alcácer do Sal.
Hmm, podem ver alguns dos logos que fiz na galeria do deviantART (link em cima).

Agora estou a fazer um para o concurso de logótipo para o MVM, um site da TvTel. Também já tenho alguns esboços na galeria, força lá ver e comentar! :)

"ELOGIO AO AMOR" - Miguel Esteves Cardoso

|
"Quero fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona deverdade. Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado.Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria.

Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em "diálogo". O amor passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios. Reunem-se, discutem problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam"praticamente" apaixonadas.

Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há! Estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço. Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje. Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "Tá! Tudo bem, tudo bem", tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, banalidades, borra-botas, matadores do romance, romanticidas. Já ninguém se apaixona? Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?

O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, apausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso"dá lá um jeitinho sentimental". Odeio esta mania contemporânea por sopas e descanso. Odeio os novos casalinhos. Para onde quer que se olhe, já não sevê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amor fechou aloja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade. Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é para nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar. O nosso amor não é para nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de inferno aberto.

O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às vezes mata o amor. A"vidinha" é uma convivência assassina. O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino. O amor puro é uma condição. Temtanto a ver com a vida de cada um como o clima. O amor não se percebe. Nãodá para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma verdade. É por isso quea ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidadepode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe. Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coraçãoguarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida,quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o amor que se lhe tem.

Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber, amar e não seter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se pode ceder. Não se pode resistir. A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a vida inteira, o amor não. Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também."

in Expresso

Cansaço

|
Cansaço é chegar a casa e não saber como a minha irmã se chama.
É ver Ergonomia à minha frente a toda a hora e ter trabalhos para cadeiras deste semestre para entregar todos os dias até à hora do jantar.
É passar o dia inteiro a ouvir a mesma música e não me aperceber disso.
E uma folga, não? Temos cadeiras obrigatoriamente e temos estágio, tudo ao mesmo tempo. Não acham que chega? Ainda temos projecto final de Ergonomia e análises para fazer com testes com utilizadores. E já me pediram para trabalhar no S. João e fazer coisas mesmo em cima do joelho para estarem prontas do nada no dia 25 ou 26 de Junho. Assim, do nada. Até já ganhava coragem para pedir para me deixarem de pedir que faça a newsletter da REV, porque não consigo ver mais HTML à minha frente. Eu gosto de estar aqui, gosto, e gosto da maioria das coisas que faço, a sério. Gosto do meu curso e orgulho-me dele, mas num último semestre era de serem mais sensíveis a algumas coisas, com franqueza.
Eu estou tão cansada, que já chamei Tiago à minha irmã. x______x

Um site delicioso ^^

|
A Divine Chocolate mudou a imagem do seu site. Acreditem, é mesmo delicioso ver um site destes, especialmente logo pela manhã. :D~~~~

Vacas produzem leite com insulina humana

|

Quatro vacas transgénicas capazes de produzir leite com insulina, utilizada no tratamento da diabetes, nasceram na Argentina, anunciou hoje a Biosidus, empresa especializada em biotecnologia, que deu origem a este projecto.

As quatro vacas têm no seu património genético o gene da insulina humana, indicou em conferência de imprensa Andrés Bercovivh, responsável pelo desenvolvimento tecnológico em laboratório.

A produção de insulina a partir do leite de vaca permite reduzir em “não menos de 30 por cento” o seu custo de fabricação, afirmou aos jornalistas Marcelo Criscuolo, director da Biosidus.

A Argentina tem cerca de 1,5 milhões de diabéticos sendo que 300 mil necessitam indispensavelmente de insulina. No mundo cerca de 200 milhões de pessoas sofrem da doença, referem os responsáveis. A empresa pensa criar nos próximos três anos, um touro transgénico, com o mesmo património genético, de forma a perpetuar a raça.

A União Europeia (UE) já aprovou a produção de insulina a partir do leite de cabra mas é a primeira vez que se produz esta hormona em leite de vaca.


Fonte: Público Online (AFP)

Creative Suite 3 disponibilizado em Portugal

|
A Adobe anunciou hoje a disponibilização do Creative Suite 3 Design e Web, nas versões Premium e Standard.

A partir de hoje estão também disponíveis as aplicações isoladas Adobe Photoshop CS3, Adobe Photoshop CS3 Extended, Adobe InDesign CS3, Adobe Illustrator CS3, Adobe Flash CS3 Professional, Adobe Dreamweaver CS3, Adobe Fireworks CS3 e Adobe Contribute CS3. Este novo pacote, que, recordamos, integra os produtos da Adobe com os da antiga Macromedia, está disponível como aplicação universal para Macs PowerPC e Macs baseados em hardware Intel, e para os sistemas operativos Windows XP e Windows Vista.

Estes produtos já estão disponíveis nos vendedores autorizados da Adobe e na loja on-line da Adobe. Os preços variam entre os 1208,79 euros da versão Adobe Creative Suite 3 Web Standard, e os 2418,79 euros da versão Adobe Creative Suite 3 Design Premium.

Fonte: Newsletter da Exame Informática

Concurso logótipo MVM Tv

|
TVTEL lança MVM TV
12-4-2007

Operador promove concurso para a criação do logótipo do site. Vencedor ganhará estágio na TVTEL


O www.mvmtv.net é o mais recente projecto da TVTEL: 16 links repletos de animação e dinamismo, num site dedicado à Moda, Vídeo e Música. Interactividade é a palavra-chave do projecto, que pretende assumir-se como uma montra de criatividade, acessível a todos aqueles que queiram participar. Por isso mesmo, a TVTEL lança um desafio ao público – criar o logótipo do site –, através de um concurso que se estende até ao final do mês de Abril. O vencedor da competição ganha um estágio na TVTEL.

Todos aqueles que aceitarem o desafio lançado pela TVTEL podem enviar a proposta de logótipo para mail@mvmtv.net até ao final do mês, habilitando-se, assim, a ganhar um estágio na TVTEL, mas, acima de tudo, a divulgação e o reconhecimento do seu trabalho. Os resultados do concurso vão ser divulgados em apresentação pública e, posteriormente, no site e nos canais do operador.

Através deste projecto, que aborda todo o tipo de conteúdos, desde Corte&Costura, Artistas&Modelos, passando pela Agenda, a TVTEL espera chegar a todos os públicos com interesse nas áreas de Moda, Vídeo e Música e, simultaneamente, inovar, oferecendo um produto original e divertido.

Galeria fotográfica no "Público"

|

O PUBLICO.PT convida os seus leitores a enviarem-nos uma galeria fotográfica, com ou sem áudio, subordinada ao tema “Ensino”.

Os trabalhos devem ser enviados até ao dia 13 de Maio para o e-mail galerias@publico.pt. O melhor trabalho, escolhido pelos jornalistas do PÚBLICO, será publicado com destaque na edição online na semana de 21 a 27 de Maio. Poderão também ser publicadas na edição impressa do PÚBLICO fotografias dos trabalhos enviados.

Os leitores devem respeitar em todas as circunstâncias os direitos de autor das fotografias e dos sons usados na galeria produzida. Por esse motivo, e sempre que possível, as fotografias e os sons usados devem ser propriedade do autor da galeria enviada. Também é possível usar fotografias e sons ao abrigo das licenças Creative Commons, mas é obrigatório respeitar essas mesmas licenças.


Fonte: Público Online

"Tesco pledges waste reduction"

|

[18.04.2007 _ Ver mais do artigo]

Supermarket giant Tesco has become the latest retailer to pledge an ambitious reduction in packaging waste, with a commitment to trim volumes by a quarter before the end of 2010.

Working with roster design consultancies, the retailer is also to label products to show whether they can be reused, recycled or composted. This process should be completed by next year.

The news follows the recent appointment of Alison Jakes as head of design. She replaces Jeremy Lindley, who quit last August.

The Waste and Resources Action Programme has welcomed the group's pledge, and says that although the targets are ambitious, it is the type of 'challenging action that Wrap's Courtauld Commitment was designed to achieve', according to the organisation's chief executive Dr Liz Goodwin.

Along with other major grocery retailers, Tesco was one of the original signatories to the Courtauld Commitment, agreeing to work with Wrap to achieve an overall reduction in packaging waste by 2010.

Roster consultancy Coley Porter Bell's redesign last July of Tesco's organic range, across 400 lines, already incorporated biodegradable materials.

Adam Ellis, design director at CPB, says, 'I don't believe any big idea will be diluted by a packaging mandate.

Tesco has revealed record profits of £2.5bn for the year ending 24 February, an increase of 13.2 per cent on the previous year.



Fonte: Design Week Newsletter

Sweet sound

|





of music :)

How many people does it take to turn off a Vista PC?

|
"Let's see: three separate teams each of eight programmers and testers and designers and a manager, plus six layers of managers for each team, plus an übermanager for them all - that's 43. The number comes from Moishe Lettvin, who spent his "worst" year out of seven at Microsoft working on a feature for Vista which he says "should've been designed, implemented and tested in a week".

The feature? The menu that Vista users choose from when they've finished working. What you'll get on a laptop is a choice of "off" or lock; plus an advanced menu offering (deep breath) switch user, log off, lock, restart, sleep, hibernate and shut down.

Plus, as the developer Joel Spolsky points out, the options of pressing the physical power button, or (on a laptop) just closing the lid. Spolsky reckons Vista offers 15 different ways to shut down a laptop. (Sure, you might not see the advanced menu. But which, of shut down, sleep, hibernate, log off or switch user, is the simple "off"?) Spolsky suggests that the dithering implied by having so many confusingly similar and utterly different choices every time you're done with a session "produces just a little bit of unhappiness every time".

What are the comparisons? On Apple's OS X, which Lettvin's team used "as a paragon of clean UI [user interface design]", there are four options presented on pressing the power button: restart, sleep, cancel (ie oops! wrong button), shut down. How many people did that take? It's a mystery lost in time, as the "choice of four" has existed since at least 1997. Linux distributions have an uncountable team; the Gnome distribution offers just "suspend" and "hibernate". On the iPod, there is no on/off button - a design choice made, yes, by Steve Jobs. (Instead, it turns itself off once paused for a set length of time.)

Now - 43 people? Isn't that a lot? Yes: three teams (Lettvin's "mobile" team, the "shell" team, and "kernel" team) of eight each, plus 16 managers, plus their manager. But, says Lettvin, the worst thing was that "of those 24 there were exactly zero with final say in how the feature worked. Somewhere in those other 17 was somebody who did have final say but who that was I have no idea since when I left the team - after a year - there was still no decision about exactly how this feature would work."

He concludes: "The end result of all this is what finally shipped: the lowest common denominator, the simplest and least controversial option. I have no idea how much of the rest of Vista ended up like this. I think (indeed hope) my team was a pathological case; unfortunately it's a visible one." "


Fonte: The Guardian

Simbiose _ desta vez vai lá!

|

LANÇAMENTO
LIVRO
SIMBIOSE



14 Abril, sábado, pelas 18h30
na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira




Poetas e fotógrafos de S. João da Madeira e arredores juntam-se a outros autores de Norte a Sul de Portugal e concretizam o sonho de editar uma colectânea de poesia e fotografia. "Provocação poética ou
insubmissão fotográfica", como se lê no prefácio da obra, [Simbiose] reúne poemas e fotografias unidos pelo aroma subjectivo de quem contempla as páginas, intercaladas com versos e imagens captadas pela objectiva.

Do realismo ao abstracto, passando pelo surrealismo, texto e imagem mergulham numa profusão de estilos e tendências, que navegam ao sabor do escritor e do fotógrafo. Em contradição ou harmonia, cabe ao leitor encontrar o clímax desta relação de opostos que se atraem.


Autores:

Adriana Silva, Ângela Almeida, Daniel Camacho, Débora Regadas, Fátima Morão, Filipe Santos, Filomena Tavares, Linda Neto, Marco Tavares, Nuno Domingues, Patrice Almeida, Pedro Bastos, Ricardo Tavares, Rosa Familiar, Salomé Pinto, Susana Moura, Vítor Zarro



14 Abril, sábado, pelas 18h30
na Biblioteca Municipal de S. João da Madeira