Resultados de pesquisa

Big Bang e outras cenas aleatórias.

|

Uncritical thinking kills

When I saw this website, I laughed. I couldn’t help it; it’s a funny idea.

That webcam site is a joke. It’s not real, it’s a satire on people who think the LHC would cause the end of the world. I laughed when I saw it.

But I’m not laughing now.

In India the other day, a young girl, distraught with fear that the world was ending when the LHC turned on, killed herself. She died, because she didn’t understand the truth.

Now that site is less funny, isn’t it? All over the world, in all different countries, people are raised to believe in superstitious nonsense, and raised to believe with all their hearts that it’s real.

And when we do that, we do far more than remove people from reality. We leave them vulnerable to all manners of nonsense, from believing in fairies to truly and honestly thinking the LHC will destroy the planet. People don’t learn how to think critically, and then they drink homeopathic water instead of taking real medicine, they chelate their children, or they deny their children vaccinations. And when that happens, people die. Children die.

I’m a parent. I sometimes think the most important thing I can do for my daughter is love her, keep her healthy, protect her. But in all of those, there is an overarching responsibility for me to teach her how to live in the real world. And that means showing her how to think. Not what to think, but how.

Question authority. Be skeptical of claims. Ask for evidence. Apply good logic. Avoid bad logic. Analyze the results. Look for bias.

And doubt. Doubt doubt doubt. It’s one of the greatest strengths of the human mind, and perhaps the least used of all.

There is plenty of blame to lay for the death of one young girl. We can blame the crackpots promulgating the LHC = death garbage. We can blame the culture she was raised in, where superstition can be treated like natural law — much like every culture across the planet. We can blame the media, for choosing to focus on the nonsense instead of the tremendous and wonderful and awe-inspiring inquiry into nature the LHC is performing. We can blame the schools, the environment, the world itself.

But the blame lies in us. Too many people choose not to think. But our technology, our society, our impact is vast, and now, today, in this world, that choice is one we can no longer afford.


Read it.

O Zé

|
O Zé é um fixe que foi de férias ter com a Nessie e nos deixou por terras lusas. Ele foi com a difícil missão de provar que a Nessie, afinal de contas, não existe. Por isso, vai tentar tirar fotos ao Loch Ness sem Nessie, sem sombras-parecias-com-a-Nessie-mas-que-não-são-a-Nessie e coisas do género. Isso e sobreviver aos gajos de kilt.

Entretanto, cabe-me fazer este post e avisar de que há movimento na Portuguese Embassy (private message attached).

^^

Check this out

|
This amazing artist is promoting her work on her weblog. :) She has so many cute things that I'm drooling to get some! <3

Divulgação musical...

|
...desta vez State Radio com "Gang of Thieves". Porquê? Porque gosto da música e olha, apetece-me. Enjoy!

Posts que ficam...

|
Este é o link para um post que fiz há algum tempo no outro blog onde participo. E estou a colocá-lo aqui porquê? Ora porque vou de férias e assim como na altura em que o escrevi ele está a tornar-se realidade novamente e decidi fazer uma menção honrosa ao dito cujo... Já que voltar a escrever a mesma coisa outra vez não era muito boa ideia, além de que dava muito trabalho, isto vai ter de ser suficiente!

Depressão

|

Estou oficialmente deprimida.

Retirado do blog Tuga em Londres.

É oficial, o Reino Unido está prestes a entrar em recessão, por isso desengane-se quem pensa que a situação por cá é muito melhor do que a de Portugal nesta altura.

Tudo começou em Setembro do ano passado com a queda do Banco Northern Rock que nesse mesmo mês teve que ser nacionalizado com uma injecção de bilhões por parte do Estado para conseguir manter o negócio vivo e proteger os milhares de créditos imobiliários entre tantos outros investimentos.
Em Marco deste ano o banco de investimento Bearn Sterns também colapsa e é vendido ao Morgan Stanley por uma pequena quantia.
Já este mês, as organizações Fannie Mae e Freddie Mac, nos Estados Unidos, que mantinham cerca de $3trillioes em créditos imobiliários, tiveram que ser nacionalizadas para que conseguissem sobreviver.
A instabilidade do mercado financeiro, com a subida do valor do Euro comparativamente ‘a libra e o aumento do preço do óleo, faz com que pouco a pouco várias indústrias comecem a sofrer as consequencias. E a industria de turismo e viagens é geralmente uma das primeiras a sentir os efeitos. Só este ano já foram várias as empresas dessa industria que faliram. Entre os nomes que conheço posso indicar:
- Maxjet
- Silverjet
- Brilliant Weekends
- Oasis Hong Kong
- Zoom Airlines
-XL Airways & Travel (o terceiro maior operador turístico do Reino Unido)
- K&S
- A KLM foi adquirida pela Air France e a Alitalia está quase a falir também.
- A British Airways está em conversacoes para se juntar com a American Airlines.
- ...
Ontem, com o colapso do banco de investimento Lehman Brothers, para além dos seus 20,000 desempregados na America também em Londres quase 5,000 pessoas sairam do edifício de Canary Wharf pouco depois de terem entrado essa manha. Também ontem, outro grande banco de investimento, Merrill Lynch foi comprado pelo Banco da America, o que irá levar a fortes cortes nos empregos também neste caso. A empresa seguradora AIG ainda se está a tentar “safar” mas está a ver tudo por um fio.
Os acontecimentos de ontem levaram a que os Media classificassem o dia como a “Melt down Monday”, e após os £5billioes injectados no mercado financeiro ontem pelo Banco de Inglaterra, hoje outros £20billioes tiveram que ser injectados como forma de procura de estabilidade. £20billioes!!! Só aqui para o Reino Unido. Esse foi dobro do valor que foi injectado ontem pela Uniao Europeia para todos os países da UE!!
E depois, claro que estes acontecimentos nos vao afectar a todos. A comecar pelos precos do gas e electricidade que já recebi uma cartinha lá em casa a avisar que sao forcados a fazer um aumento significativo dos precos. A EDF (a empresa que fornece o gás e electricidade lá em casa) como beneficio, diz que nos envia gratuitamente 4 lampadas economizadoras de electricidade, como forma a combater os largos custos. Wow! Dao-nos 4 lampadas por aumentarem significativamente os precos. Vai fazer muita diferenca. Obrigadinha! :-/
E quem fala nos custos das utilidades da casa, fala também do preço do gasoleo, dos transportes (que já anunciaram que vao voltar a aumentar novamente em Janeiro), da comida (o exemplo crítico é mesmo o custo do pao já que, em 2005, o pacote de pao de forma mais barato custava £0.24 e ontem, quando fui ao supermercado ver o preço do pao equivalente estava a £0.86), e dos custos de vida de uma maneira geral.
Preocupada? Claro que estou preocupada. Possivelmente as pessoas que estejam numa área que nada tenha a haver com a financeira nao sintam nada para além do custo das compras do dia-a-dia, mas no meu caso uma das unidades de negócio da empresa onde trabalho é mesmo o financeiro, e estamos todos a ver a nossa vida a andar para trás quando anunciam que outro dos nossos clientes está a entrar em administracao.
O dia em que a XL faliu, na semana passada, foi o crítico. Foram mesmo os meus colegas que me informaram assim que cheguei ao escritório nessa manha – “Have you heard the news? XL went bust today”. Passamos o resto da manha calados nas nossas secretárias. Todos sabemos que a XL era um dos nossos clientes mais importantes. As pessoas mantem-se com um ar stressado, houvem-se conversas nos corredores, e existe uma sensacao de incerteza no ar neste momento que nao existia ‘a duas semanas atrás. A questao que se coloca neste momento na cabeca de todas as pessoas é: será que vamos conseguir sobreviver como empresa? E a resposta é: Nao sei.
Um comentador disse nas notícias hoje algo de que ainda nao me esqueci e que era mais ou menos assim: “The credit crunch is upon us and we will all have to deal with it, wether we like it, or not.”

If you need me...

|

... I'll be watching "True Blood". Colei na série. :P

Cá fica uma revisão do primeiro episódio!


The Bloodsucker

There has been a pretty good buzz going about the vampire themed HBO vehicle “True Blood” lately. “True Blood” stars Anna Paquin among others, though she may be the only face audiences recognize immediately. The setting is present day (but with vampires) and due to some advances in their diet, vampires no long have to hunt humans for food. Thus, vampires have come out of the closet to live, work and eat among us. In turn, the vampires are both reviled as a dangerous minority group and also as an object of fascination. At one point a character claims that he “read in Hustler that everyone should have sex with a vampire at least once.” The story concept is based on the popular “Southern Vampire” novels by Charlaine Harris. Its a welcome change from the metrosexual and lace-covered vampires popular culture has been enamored with ever since Anne Rice first published “Interview with a Vampire.” Although for some reason, the series still coagulates around Louisiana as Rice’s vampires did.

Right away it becomes clear that these vampires can be anywhere or anyone. They can even be the camouflage-wearing redneck at the convenience store. We begin to meet the people of the small Louisiana town. They’re stereotypical small town folks. The barmaid, the Wal-Mart employee, the sheriff, etc. Interestingly enough, the Barmaid Sookie (Anna Paquin) seems to be able to hear the thoughts of her country clientele. Her power is limited in that she can’t hear a vampire’s thoughts. The extent of her powers are really only hinted at in the first episode, I’m certain we’ll be smacked over the head with it in the future. Throughout the show, we’re peppered with various references to the bumpkins meeting vampires, including a woman who shares the fact she once had sex with a vampire with a lover, only to have him murder her. The murderer is Sookie’s brother. The murder is clearly a plot line that will have some resonance as the season moves on. Later, Sookie saves a vampire from having his blood stolen (vampire blood has a drug-like impact on the humans) eventually becoming enamoured with him.

The show certainly seeks to challenge the audience’s ideas of society and the place of minority groups. Vampires seem to be used as stand ins for civil rights over and over again. We’re left with uneasy feelings about the vampires. At times, they seem less frightening than the humans who want to drain their blood but the danger they present is ever present. Its a potent allegory, and it sticks.

There are a few problems. First, as a real honest to goodness southerner I can tell you, it is ridiculous how poor many of the actors southern accents are. People from Louisiana (where “True Blood” takes place), sound nothing like Texans or Georgians. The actors apparently had no idea. I now know how the British must feel when some American pretty boy tries to tie on an English accent (looking at your Brad Pitt). Particularly dreadful is Paquin’s attempt. She sounds as if she learned her accent at the Yosemite Sam school of diction. Second, as an program on HBO, “True Blood’s” producers are able to show as much gore, blood and sex as they like. This proves to be a double edged sword. Often the most frightening moments in film and TV are the ones you don’t see. “True Blood” seems to feel very comfortable in its ability to show you anything it needs to. In that way, the series occasionally smacks you over the head with its images.

These headaches will probably not keep you from enjoying “True Blood”. Its interesting, has plenty of action and thrills and is well shot and directed. I hope that as the plot advances, the show explores more of the relationships between humanity and vampires as the tenuous truce between the two continue to grind against each other.

Egocentrica

|
Sim, é a definição que mais se aproxima da minha pessoa quando Setembro chega...

E não é que aqui os meus coleguinhas (reparem no tom de ironia) nem um postzinho à "Marylina Monroi" me escreveram do género "Happy Birthday Miss Poster... la la la" e tal me escreveram?...

Shame on you guys!

(já agora vou aceitar a sujestão da wee e criar yet another etiqueta nova!)

Anoying?... Yes!

|
Eu gostava imenso de ter uma t-shirt destas...

...vocês não?

Ideas anyone?

|
Ora bem... gente que me conhece... vocês, os que me gramam minimamente, sabem (ou deviam saber) que o meu aniversário está próximo.

E porque estou eu a dizer isso no cibermundo?... Para além dos presentes e sms que espero/EXIJO, ou não fosse eu uma interesseira (mas isso já vocês sabem, não é Sr. Dr. Engenheiro?), é que estou sem ideias ou planos, ou melhor, ideias para planos.

Sim, eu, aquela gaja que um mês antes já sabe onde vai, quando, quanto custa e tal...

'Tou em branco... a única coisa que sei é que só posso festejar a partir de dia 15 de Setembro, que não quero lá muita gente, que não pode ser caro, nem longe... ou seja só sei os "don't"s da questão.

(Claro que a Sr.ª Multimédica e o Sr. Dr. Engenheiro estão convidados - ou não estivesse o Sr. ansioso por ver o que vou juntar à minha colecção de pelúcia este ano... LOL... e os de sempre também estão todos, mais ou menos, convidados para a "coisa"... E, não, não faço convites por simpatia... eu NÃO SOU SIMPÁTICA!)

Vá lá... ajudem-me! Ainda temos mais de 10 dias pa discutir ideias... :)

I'm waiiiiiiiiiiiitiiiiiiiiiiiiiiiiiiiing!