Resultados de pesquisa

O Caçula

|
Pela zona da Baixa, um dos restaurantes simpáticos que se encontra é o Caçula, na Travessa do Bonjardim.
Têm um espaço bastante acolhedor, embora com pouca capacidade - na parte de baixo, junto ao balcão, cabem cerca de seis pessoas, e na parte de cima não arriscaria juntar mais de trinta. Servem almoços e jantares, aconselhando que o visitem ao almoço, pois há menus de carne, peixe e vegetariano a um preço mais acessível do que se visitarmos este espaço para jantar.
Caso optemos por jantar, contabilizando entradas ou sopa, bebida e prato, rondará os 15 euros sem grande esforço.
Tomando o exemplo de um jantar, comece-se com entradas: o ananás com presunto e o queijo com azeite e ervas recolhem as melhores votações, não nos esquecendo de acompanhar com pão - sempre fresco.
Se houver dúvidas sobre o que escolher, recomendam-se os bolinhos de soja e a lasanha vegetariana para os apreciadores de pratos vegetarianos; os rojões de porco e o peito de frango com molho de Roquefort para quem preferir carne; e ainda o polvo e o salmão para os mais adeptos de sabores do mar.
Para beber, a sangria da casa nunca tem falhado.
Aos que ainda peçam sobremesa, deixaria a sugestão: o "frio-frio" de manga e o "frio-frio" de frutos vermelhos são as maiores tentações, se bem que a devidamente chamada "tentação de nata e chocolate" não lhe fique atrás. Não será concerteza a falta de opções que levará a não comer sobremesa.
Veredicto final: caro para a zona, é, no entanto, pelo menos experimentar. Não se arrependerão.

Melhor frase para o Dia dos Namorados!

|
Ora estava eu na minha deambulação da hora do almoço e encontrei esta pérola, relativa ao dia de hoje:

O Amor toma-se todos os dias. [Se parassemos por aqui ouvir-se-ia um bonito Awwww!] Maaaas... segue-se: Como um anti-coagulante.

Assim, eu, rapariguinha anti-dia, não pude deixar de me rir. E de me lembrar como as pessoas da área da saúde têm um óptimo humor - na minha próxima vida, também quero enfrentar a morte todos os dias, ah sim!

Um dia repleto de peluches cor-de-rosa e quê frós para todos quantos por aqui passarem.