Resultados de pesquisa

Protestos contra portugueses

|

Ontem, milhares de trabalhadores Britânicos da indústria do gasóleo sairam do seu trabalho, numa sequência de manifestações que se têm vindo a realizar desde a passada quarta-feira, em protesto contra a contratação de cidadãos Portugueses e Italianos para essa indústria.

Os protestos e greve em várias refinarias ao longo do país foram provocados pela decisão da empresa de construção Italiana IREM SpA que iria utilizar nomeadamente empregados de origem Italiana e Portuguesa num projecto de £200milhões a tomar lugar na refinaria da Gasolineira Total em Lindsey, no Nordeste de Inglaterra.

Estes protestos parecem ser influenciados pelo aumento de desemprego significativo no Reino Unido ao longo dos últimos meses que agora se encontra a 6.1% e pelo medo de que a tendência seja para esta situação piorar.

O sindicato representante destes trabalhadores afirma que este protesto não é directamente contra os trabalhadores estrangeiros mas sim contra as empresas estrangeiras a operar no Reino Unido por não utilizarem a força de trabalho local.

Quando li sobre esta situação tenho que admitir que ao princípio fiquei um bocado chocada e descontente, mas depois, pensando melhor, acho que não os posso condenar por tal protesto porque afinal já ouvi muitas vezes os Portugueses queixarem-se exactamente pelas mesmas razões relativamente aos trabalhadores provenientes de países da Europa do Leste ou de outras origens que imigraram para Portugal.


Em Tuga em Londres

4 weedeias:

Yoseph disse...

Sim. Longe de nós sermos os únicos a ter este tipo de problemas.

Claro que neste caso, como estamos do outro lado da moeda, é normal a reacção inicial ser: Bolas para estes ingleses!

Mas entende-se o descontentamento deles. Principalmente com o que se passa com a economia actualmente.

aldasilva disse...

Entende-se perfeitamente, até porque cá há muito o hábito de falar dos imigrantes, especialmente do Leste Europeu e do Brasil. O certo é que há fluxos deste género em todo o lado, portanto há sempre alguma ameaça no ar, a qual se torna bastante maior tendo em conta conjunturas desfavoráveis.

Posto isto e outras coisas, até acho que foi boa opção ter ficado por cá.

Yoseph disse...

É... A minha mãe ontem estava-me a dizer que o filho de uma conhecida dela tinha tentado ir para a Holanda procurar trabalho e não conseguiu arranjar nada. O estrangeiro não faz tantos milagres como se pensa.

disse...

etica e razoavelmente falando, concordo contigo, mas a verdade é que Portugal e Reino Unido pertencem ambos à União Europeia, cujo um dos postulados é a "livre circulação de pessoas e bens", pelo que um Português na Inglaterra tem exactamente os mesmos direitos que um Inglês, e vice versa, pelo que o que eles fizeram é ilegal, quanto ao que nós fazemos, e se não o fazemos opensamos, relativamente aos emigrantes de leste, isso é "apenas" imoral