Resultados de pesquisa

Carne e doces podem aumentar risco de cancro de mama

|
Pesquisa compara a dieta "ocidental" com a asiática e revela que a primeira, caracterizada por muita carne e doces, para mulheres na menopausa pode aumentar a incidência da doença em até 60%


O estudo foi publicado na quarta-feira, 11, pela revista Cancer Epidemiology.
A conclusão confirma a relação denunciada por outros estudos entre a carne e os pratos com grande conteúdo de gordura da dieta ocidental e uma maior incidência de diversos tipos de cancro, assim como de doenças cardíacas e diabetes.

Segundo os cientistas do Centro Oncológico Fox Chase de Filadélfia (Pensilvânia), a incidência de cancro de mama entre mulheres asiáticas aumentou depois delas adoptarem a dieta "ocidental".

O estudo analisou os hábitos de alimentação de 3 mil mulheres de Xangai, a metade das quais sofria cancro de mama. Todas explicaram quais eram seus pratos e alimentos preferidos e foram divididas em dois grupos. Um grupo, partidário da dieta "ocidental", consumia carnes vermelhas, camarões, peixe, balas, todo tipo de sobremesas, pão e leite. O outro, mais vegetariano, preferia tofu, verduras, vegetais, leguminosas, peixe e leite de soja.

As mulheres do grupo "ocidental" já na menopausa mostraram um risco 60% maior de sofrer o tipo mais comum de cancro de mama que as vegetarianas. "Notámos um efeito evidente quando observamos mulheres após a menopausa e com excesso de peso. Parece que existe uma interacção entre a dieta de carne e açúcar e o sobrepeso", disse Marilyn Tseng, do Fox Chase.

Segundo Lawrence Cheskin, professor de saúde e nutrição na Escola de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins, esta é uma prova a mais de que a dieta está vinculada ao cancro.


Fonte: Estadão via Google News (Adaptado. Ver original)

0 weedeias: