Resultados de pesquisa

Hellenikon

|
Sexta-feira, jantar mediterrânico. Destino: Grécia.
Mais precisamente o restaurante Hellenikon, "Helénico", sito num canto recatado entre a Rua de S. Dinis e a Travessa da Bica Velha, no Porto.

Há já algum tempo que tinha vontade de ir ao restaurante grego, sendo que, em termos de gastronomia, me soa bastante apetecível e calorosa. A cozinha mediterrânica traz-nos tudo de bom, quer em termos de saúde, quer em termos de sabor. E a Grécia, apesar de estar a 3000 quilómetros de nós, tem algo que nos soa a familiar, pelas rotas e sabores.
(Temos este gosto pela Grécia.)

No restaurante, as recepções calorosas, um "Boa noite!" de braços abertos, na simplicidade da companhia que cada pessoa traz, lembra um ambiente relativamente familiar, mas sem exageros desnecessários (quando demos por nós, estávamos num ambiente multicultural, com portugueses, gregos, ingleses,...).
O ambiente por si é fruto dessa simplicidade, sem que lhe falte o necessário para uma refeição descansada e completa, fiel ao envolvimento que a temática e o nome propõem. A música ambiente cria a imagem de uma bela praia mediterrânica, de águas límpidas e aquecidas, na qual disfrutámos de um manjar digno de Atena Niké. Conseguimos ouvir o mar e sentir a areia fina sob os nossos pés num passeio à beira-mar.

Mas passemos à refeição em si.

Logo de início, agraciados com pão, o qual não poderia faltar: branco, integral, de passas,... A acompanhar, mezes: pasta de azeitonas, queijo feta e tomate, tudo temperado com um fio de azeite. Aos mais audazes, Ouzo, um mimo espirituoso à base de anis, bebido bem fresco.
Como prato principal, as escolhas recaíram em Moussaka, prato típico e comum, à base de carne picada, beringelas e molho bechamel. Por cima: queijo feta.
Alguém com um fígado sensível poderia recusar este prato à partida. Porém, e após dar-lhe uma oportunidade, fiquei rendida (e nada enjoada!). Valeria mesmo pelo aspecto do prato, que era de cores intensas e de um aroma inigualável.
Aos que ainda não ficaram convencidos, há muitos outros pratos por onde escolher: saladas (aconselho a Salada Pandora, bastante completa e apetitosa), Bourekis (uma espécie de empadas), sopas, pratos vegetarianos,...

A dose chegou para o jantar e já não houve espaço para a sobremesa. Mas a lista era apetecível: Iogurtes gregos variados, frutas diversas, Baklava (e outros doces à base de massa filó, a qual também é utilizada para salgados), Tentação de chocolate (Massa kataifi recheada com chocolate), etc.

No Hellenikon é possível fazer uma boa refeição por menos de 20€ (sem sobremesas, geralmente) ou até aos 25€ (com sobremesas e a escolher um prato mais caro). Mas vale a pena.

Nota: Encerra aos domingos e segundas. Às sextas e sábados é aconselhável fazer reserva.

2 weedeias:

izzie disse...

Baba...

E a "ideia" de que se fica um bocadinho para o enfartado...

Fiquei triste com o Magnus... mas isso fica para outras marés :p

aldasilva disse...

Podes partilhar aqui... :)