Resultados de pesquisa

Novo grafismo do "Público"

|
Agora que já vi o novo grafismo do "Público", posso dar a minha opinião fundamentadamente.
Aquilo que eu disse antes (tenha sido no fórum de JCC, tenha sido noutras alturas) mantém-se. Não gostei muito deste novo grafismo. Acho-o demasiado colorido, com fotografias muito grandes. Eu sei que com o hábito acabo por me acostumar a ler o "Público" assim, mas preferia o grafismo anterior.
Esta nova imagem afasta-se do relação com o "jornalismo de referência" com que o "Público" é identificado, pelo que acho que não teve muito a ganhar nesse aspecto. Tal como estive a discutir com a Maria, em algumas partes até me parece o "Jornal de Notícias", por causa das barras.
Para os que ainda não viram a nova cara - e o novo corpo! - do "Público", podem fazer o download gratuito da edição de hoje.

Há que dizer que o "Público" escolheu bem o dia de lançar o novo grafismo. Era certo que ia vender, porque uma nova imagem, ou qualquer novidade mais relevante, suscita curiosidade e leva a vendas. Mas há que acrescentar que em dia depois a eleições e referendos, vende-se sempre mais.

2 weedeias:

Raposa Velha disse...

Em muitas páginas, 75% da área é ocupada pela foto do artigo. Só me ocorre pensar que quem tem pouco para escrever, .... escreve menos. No editorial do Público sobre o novo jornal é dito "A pressa da vida moderna nem sempre tolera espaço e tempo para o prazer de ler jornais." Com efeito, com as enormes fotografias e a cores, o jornal mais do que se desfolha do que se lê, tornando-se compatível com essa pretensa vida moderna em que não há tempo para ler nem para pensar. Realmente, não vejo que mais valias traz a nova cara.

weevil disse...

Pois, é isso mesmo que me deixa mais triste. O "Público" sempre foi uma referência no jornalismo em Portugal.
Temo que isso possa mudar, por causa deste novo grafismo mais sensacionalista. Já não identifico o "Público" de agora com o "Público" referência.